Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Turismo recebe propostas de financiamentos para Prodetur e Fungetur no RS

  • Publicado: Quarta, 19 de Setembro de 2018, 13h40
  • Última atualização em Sexta, 21 de Setembro de 2018, 15h31
  • Acessos: 235

Serra Gaúcha sediou seminário do Prodetur+Turismo, que financia projetos públicos e privados. Fungetur é outra opção de recursos para empreendedores de setor

Por Geraldo Gurgel

Coordenador geral de Planejamento Territorial do Turismo do MTur, Eduardo Madeira, apresenta diretrizes do Prodetur+Turismo em Canela (RS). Foto: Eduardo Idalino/Divulgação MTur

O apoio e fomento aos projetos de desenvolvimento e estruturação do turismo no Brasil foram discutidos com gestores públicos e empreendedores da Serra Gaúcha e região do Vale do Rio Pardo nesta segunda-feira (17). O seminário reuniu, em Canela (RS), 80 participantes, e a expectativa é que até o fim desta terça-feira (18) sejam realizados mais 30 atendimentos individualizados. Juntos, os projetos públicos e de investidores privados superam os R$ 500 milhões

O coordenador geral de Planejamento Territorial do Turismo do MTur, Eduardo Madeira, apresentou um painel com as diretrizes do programa Prodetur+Turismo. A linha de crédito do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que soma R$ 5 bilhões, é voltada para projetos de infraestrutura pública e empreendimentos privados. Outra opção de crédito, direcionada para os pequenos empreendedores, é o Fundo Geral do Turismo (Fungetur). “Recebemos aqui gestores públicos da região e de empreendimentos que desejam investir em infraestrutura e na expansão dos seus negócios no turismo gaúcho”, destacou Madeira.

O BNDES prioriza a análise dos projetos que chegam ao banco com o aval do Ministério do Turismo. O Selo + Turismo é concedido previamente pelo MTur aos pleitos que atendem os critérios do Prodetur. A análise de prioridade é feita para demandas de municípios inseridos nas regiões turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro. São destinos que elegeram o turismo como alternativa de desenvolvimento econômico e investem em infraestrutura e promoção. Os critérios também são aplicados para os empreendedores com inscrição no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo (Cadastur).

Já o Fungetur é operado por diferentes agentes financeiros. Na região Sul, são parceiros do MTur o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), a Associação Brasileira de Instituições Financeiras de Desenvolvimento (ABDE) e a Agência de Fomento BADESUL S/A. Os projetos privados, em sua maioria, se somam aos de infraestrutura pública. “São propostas integradas de desenvolvimento do turismo. As prefeituras apresentam projetos de estruturação do turismo e os empresários buscam financiamento para as propostas de melhoria dos serviços oferecidos aos turistas”, define Madeira.

O Consócio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) e a Associação Gaúcha de Consórcios Públicos (Ageconp) apoiam a iniciativa dos municípios e empreendedores no seminário realizado na Serra Gaúcha. Já o Sebrae-RS participa da elaboração dos estudos de viabilidade econômica e dos projetos.

Edição: Vanessa Sampaio

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página